Dicas de combustíveis para sua maquina

Dicas de combustíveis para sua maquina

21 de agosto de 2019 0 Por Bamaq Máquinas

A venda global de equipamentos de construção bateu um recorde histórico em 2018, com 1,1 milhão de unidades vendidas, e um valor total gerado de aproximadamente US$ 110 bilhões. De acordo com a consultoria especializada no mercado de máquinas de construção Off-Highway Research, o ano passado foi o melhor desta indústria em toda sua história.

O consumo de diesel em um equipamento leve ou pesado é um dos fatores mais importantes que afetam a lucratividade das empresas. Por isso mesmo, escolher bem o combustível faz toda a diferença no desempenho de sua maquina.

O Brasil é campeão da adulteração de combustíveis, sendo que o óleo Diesel é um dos prediletos dos enganadores.

Abaixo, preparamos algumas dicas para que você reduza os riscos de adquirir combustível de má qualidade para o sua maquina. 

Diferenças entre o Diesel S-10 e S-500

A diferença básica entre os dois tipos de combustível é a menor quantidade de enxofre na fórmula do S-10, em relação ao S-500.

A redução do enxofre no combustível reduz a contaminação do sistema de injeção e de escape das maquinas, aumentando significativamente a vida útil dos bicos injetores e catalisador.

Como curiosidade podemos distinguir os combustíveis pela cor, enquanto o S10 é mais amarelo transparente o S-500 é avermelhado.

Principais tipos de adulteração e produtos adicionados ao diesel:

  • Adição de óleo de soja;
  • Adição de óleos residuais, (ex. óleo queimado, óleo de fritura)
  • Adição de querosene
  • Óleos vegetais
  • Solventes derivados de nafta
  • Álcool
  • Diesel marítimo com pó colorau
  • Água com corante vermelho
  • Água (problemas drenagem nos tanques de abastecimento);

Principais problemas do diesel adulterado:

  • Entupimento dos bicos injetores;
  • Entupimento dos filtros;
  • Aumento de borra no tanque;
  • Aumento de consumo;
  • Aumento de emissões;
  • Falhas constantes
  • Corrosão no sistema de combustível;
  • Perda de potência do motor;
  • Contaminação do óleo;

Os cuidados para se escolher o melhor combustível

1- Fique de olho no posto

Postos mal cuidados, sujos e com frentistas sem uniforme denotam uma grande falta de cuidado dos seus proprietários, e servem de base para que você desconfie da qualidade do combustível. Em geral, as grandes refinarias cuidam da imagem de suas marcas e tentam prezar pelo aspecto dos postos de combustível que utilizam suas bandeiras. Embora não haja uma fiscalização, existem competições internas que premiam os melhores postos e os mais bem cuidados. Por isso, quando você vir um posto de combustível que não esteja em boas condições, desconfie, pois pode ser um sinal de que ele não está no radar da empresa que lhe fornece combustível, aumentando as chances de que o Diesel ali comercializado seja adulterado. Buscar postos que possuam um bom fluxo de abastecimento, sinal de combustível novo e de boa qualidade.

2- Desconfie de preços muito baixos

Os postos compram combustível para veículos direto das refinarias e revendem para o consumidor. O valor que os estabelecimentos pagam pelo produto é tabelado. Portanto, o preço final para o consumidor é estipulado a partir da definição da margem de lucro do empresário. Postos que desejam baixar o seu preço, ganham menos no final da operação. Fique atento pois postos que oferecem Diesel muito mais barato do que a concorrência, podem estar fornecendo produtos de baixa qualidade.

Conferir sempre se os preços no painel afixado na entrada e na bomba são iguais.

3- Adquira combustíveis certificados

O Diesel passa por um controle de qualidade chamado “teste de proveta”, que verifica itens como a densidade do combustível, nível de poeira, ferrugem e a quantidade de água usada na mistura. Trata-se de um teste obrigatório que pode ser feito diante do consumidor, caso este solicite. Bons fornecedores costumam divulgar os números obtidos como certificação para atestar a qualidade do seu combustível.

4-Veja se existe o selo aprovação do INMETRO

Outra maneira de saber se o produto é ou não um combustível adulterado é observando a existência do selo de aprovação do INMETRO. Esse selo também garante a calibragem da bomba, caso o cliente ache que exista uma disparidade entre a porção abastecida no veículo e a quantidade paga. Solicite um teste de vazão, o posto é obrigado a fazê-lo.

5- Peca sempre as notas fiscais

Além de ser um importante documento para o seu controle financeiro, a nota fiscal do abastecimento serve como proteção em caso de problemas. O consumidor deve comprovar que adquiriu o combustível supostamente adulterado no local, caso queira buscar seus direitos junto ao PROCON ou através do Poder Judiciário.  

Evite problemas ao abastecer, e faça sempre a melhor escolha de combustível para sua maquina, seguindo essas dicas e outros fatores que possam ser importantes na hora de abastecer. Você tem mais alguma contribuição para deixar para os colegas? Então participe deste post, deixando seu comentário e ajudando outros operadores!